"Beleza, cultura, esporte, lazer, moda, negócios, e muito mais..."
Revista Destaque News
Instagram da Revista Destaque

Estudante do ensino médio tem chance de iniciação científica
Oportunidade de bolsas institucionais ofertadas pelo CNPq também ocorre para os acadêmicos do ensino superior

Publicado em 08/03/2019
compartilhe esta notícia:

Estudante

 Pelo segundo ano consecutivo, os estudantes do ensino médio das escolas públicas de Presidente Prudente (SP) e região têm a oportunidade de fazerem iniciação científica no ambiente universitário, por meio das bolsas ofertadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) à Unoeste.

O órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), manteve as seis bolsas para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio (Pibic-EM). Já aos acadêmicos da universidade são disponibilizadas 12 bolsas para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e uma bolsa para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti).

Embora as inscrições para concorrer às bolsas do Pibic-EM sejam feitas por professores pesquisadores, os estudantes do ensino médio têm até o dia 18 deste mês para fazer o cadastro de interesse, no site da universidade. Existem alguns requisitos, incluindo a área de interesse e o curso superior que pretende fazer.

Cada pesquisador pode inscrever até três projetos, sendo um por categoria. No caso do ensino médio, a escolha é feita entre os cadastrados ou o orientador pode optar por sua própria iniciativa, sendo que no ano passado teve apenas um caso nesta condição e os outros cinco nomes extraídos da lista do cadastro.

A primeira turma do ensino médio com bolsa CNPq concluirá os estudos no meio deste ano, prazo também para a validade da bolsa Pibiti 2018/2019.  Já o Pibic iniciou-se em 2011, está na 8ª turma e agora seleciona os participantes da 9ª edição.

O coordenador do Comitê Institucional do Pibic na Unoeste, Dr. Jair Rodrigues Garcia Júnior, comenta que, em breve, será realizado um levantamento dos dados sobre os egressos das graduações, mas afirma existirem casos de estudantes que adquiriram gosto pela pesquisa e ingressaram no mestrado.

Os editais das três categorias de bolsas foram publicados na semana passada e até a manhã desta quinta-feira (7), seis estudantes do ensino médio preencheram o cadastro de interesse pela bolsa do programa voltado para incentivar a vocação científica e profissional dos alunos das escolas públicas.

Com as bolsas por um período de 12 meses, de agosto de 2019 a junho de 2020, o interesse do CNPq é contribuir com o desenvolvimento da pesquisa científica e da pesquisa tecnológica no país. São contemplados estudantes com bom desempenho escolar ou acadêmico. Os vários critérios para obtenção das bolsas estão elencados nos respectivos editais de cada categoria.

Serviço – Mais informações sobre o Pibic e o Pibiti você encontra no site da Unoeste.


Fonte: Assessoria de Imprensa Unoeste - Foto João Paulo Barbosa

<< voltar