"Beleza, cultura, esporte, lazer, moda, negócios, e muito mais..."
Revista Destaque News
Instagram da Revista Destaque

Festival Sesc Thermas do Rock divulga programação completa da sua 11º edição
Nomes como Barão Vermelho, Pavilhão Nove e Pato Fu sobem ao palco do bosque. Ainda há shows gratuitos do Project46 e Far From Alaska

Publicado em 03/07/2018
compartilhe esta notícia:

Festival

Ao longo de sua história, o rock foi o responsável por arrebanhar multidões, criar estrelas, ser crítico e criticado, além de alvo da publicidade e da moda. Agora, a partir do dia 9 de julho, ele é o motivo principal da intensa programação do Sesc Thermas de Presidente Prudente para o Festival Sesc Thermas do Rock 2018, que promete agitar a unidade até o fim do mês.

O maior festival de rock do Oeste Paulista chega à sua 11º edição com uma programação especial que inclui shows, oficinas, bate-papos e atividades complementares, em vários espaços da unidade.

 

Nas noites do rock, sobem ao palco montado no Bosque do Sesc as bandas prudentinas ReversoDustt e Karburalcool, além de Ego Kill Talent (dia 25), Autoramas e Barão Vermelho (26), Pavilhão 9 e BNegão & Seletores de Frequência (27), e Boogarins e Pato Fu (28). Há ainda shows gratuitos à tarde que trazem as bandas Far From Alaska e Ego Kill Talent.

 

NOITES DO BOSQUE

 

Em 2018, o festival mantém o palco montado entre as árvores do bosque do Sesc Thermas de Presidente Prudente, num local completamente ambientado com iluminação especial e atividades diversas compondo o cenário. A novidade é uma noite a mais em relação às outras edições, que será a quarta-feira (25/7), com entrada gratuita.

Nessa primeira noite de shows, o Thermas do Rock abre espaço para apresentações de três projetos autorais de bandas locais, provando a qualidade da cena rockeira de Presidente Prudente. Às 19h30, a Reverso dá o pontapé inicial na programação, banda que já dividiu palco com nomes como CPM22, Pitty e Planta e Raiz. A segunda representante prudentina é a Dustt, que começa tocar às 20h20. Nascido em 2015, o grupo transita pelo post-rock, metal e rock alternativo. Em seguida, às 21h10, a Karburalcool apresenta um compilado de seus dois discos ‘Karburalcool’ e ‘Kaos’.

Uma das principais bandas da nova safra do rock brasileiro, a Ego Kill Talent encerra a primeira noite de rock, a partir das 22h. Fundado em 2013, o grupo fez uma turnê europeia em 2017 em que abriu shows do System Of a Down em estádios, além de ter tocado em grandes festivais de rock, como o Download, em Paris (França). O quinteto também foi o responsável por abrir todos os shows da turnê do Foo Fighters com o Queens of The Stone Age, no Brasil, neste ano.

Na quinta (26), é o Autoramas quem sobe ao palco primeiro. O grupo comemora seus 20 anos em um show especial com repertório de hits e lançamento de novas composições. O fechamento da noite fica por conta de uma das bandas brazucas mais influentes fundadas na década de 1980, o Barão Vermelho. O show da turnê #barãoprasempre traz um novo vocalista na formação: Rodrigo Suricato. O repertório inclui sucessos que marcaram a memória de muitos brasileiros.

Abrindo o fim de semana, o Pavilhão 9 é o responsável pelo primeiro show da sexta-feira (27). Conhecida por seu discurso forte, pelas letras engajadas que tratam de questões sociais, políticas e culturais, a banda é considerada uma das principais na cena do hip hop da década de 1990 e uma das primeiras no país a unir rap com rock. Completando 25 anos de carreira, após hiato de 11 anos, o grupo volta com o álbum “Antes Durante Depois.

Disco referência. Clássico moderno. Fundamental. Esses são alguns dos termos usados para definir “Enxugando Gelo”, primeiro álbum de BNegão fora do Planet Hemp, e o qual a banda BNegão & Seletores de Frequênciarevisita no último show da sexta, mais um de sua turnê nacional. O disco marcou época pela mistura de rap com funk, reggae, dub, rock, samba e jazz. Com eles, o baile de música negra universal está completo.

Na última noite de shows no Bosque, no sábado (28), o primeiro a se apresentar é o Boogarins. O que no começo era um projeto de gravação de quarto entre dois amigos se tornou banda. Em quatro anos, o grupo de Goiânia fez um extenso currículo de apresentações no Brasil, EUA, Europa e acaba de lançar o EP “Lá Vem a Morte”.

Para encerrar as noites do rock, nada menos que uma banda que já foi apontada pela revista Time entre as dez melhores do mundo, fora dos Estados Unidos, ao lado de Radiohead e U2. Com 25 anos de carreira, o Pato Fu já se destacou nas principais premiações nacionais, conquistou um Grammy Latino, discos de ouro e é conhecida por se manter sempre original.

Os ingressos custam R$ 12,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes – Credencial Plena), R$ 20,00 (meia entrada – aposentado, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública, com comprovante) e R$ 40,00 (inteira). Os bilhetes começam a ser vendidos em breve, tanto pelo site sescsp.org.br/prudente quanto nas unidades Sesc.

 

SHOWS DE GRAÇA

Além das noites no bosque, a 11ª edição do festival também promove tardes roqueiras, sempre às 16h, na Área de Convivência da unidade. A série de shows diurnos começa no dia 9 (feriado da Revolução Constitucionalista), com apresentação que reúne mais de 20 músicos de Prudente, que se revezam no palco para homenagear os festivais que marcaram a música no Brasil a partir da década de 1980, no Especial Músicos de Prudente: Festivais do Brasil.

No sábado, dia 14, a banda potiguar Far From Alaska exibe seu stoner rock, que a fez ser convidada para participar de grandes festivais como o Lollapalooza Brasil, Maximus, e, recentemente, o Download Festival, em Paris (França). O grupo já soma dois discos, com o último – Unlikely (2017) – gravado nos Estados Unidos sob a batuta de Sylvia Massy, produtora que já trabalhou com nomes como System Of A Down, Red Hot Chili Peppers e Johnny Cash.

Os metaleiros da Project 46 estremecem o ambiente no outro sábado, dia 21. Experiente em grandes eventos, os paulistanos já se apresentaram em festivais como o Rock in Rio e Maquinaria, no Chile.

BATE-PAPOS GRATUITOS


Responsável direto pelo surgimento dos Titãs, Ira!, Ultraje a Rigor, Magazine, além de ter produzido Os Mutantes, Peninha Schimidt estreia, no dia 24, a série de encontros Vamos Falar de Música, para contar sobre sua trajetória como produtor musical e coordenador de grandes festivais, como o Hollywood Rock, além de abordar o cenário atual para a produção independente.

 

No dia 25, Lucas Silveira, vocalista da Fresno, banda há 19 anos na cena da música brasileira, compartilha suas experiências, erros e acertos na condução de sua carreira com a banda e em seus projetos solo de forma independente.

 

Em seguida, no dia 26, é Edgard Scandurra quem conversa com o público. Cantor, compositor, guitarrista e baterista brasileiro, integrante do Ira!, foi eleito por quatro anos consecutivos como o melhor instrumentista brasileiro, pela revista Bizz. Neste workshop, Edgard fala sobre sua relação com a guitarra, técnicas de composição e timbragem, além de dicas sobre como melhorar a performance.

 

Para falar sobre a transição da Jovem Guarda para o Tropicalismo, os ecos da revolução eletrônica, do poder jovem e contracultura dos anos 1960 e 70, o jornalista vencedor do Prêmio Jabuti 2017 Ricardo Alexandre abre, pela primeira vez, as pesquisas para seu próximo livro e dialoga com o público, no dia 28, a respeito do “ano que não terminou” e como ele colocou o Brasil na vanguarda do rock que se fazia em todo o mundo.

 

As mulheres também marcam presença nos bate-papos. No dia 27, a paulistana Érika Martins, que viveu a cena baiana do rock feminino quando teve a ideia de formar uma banda de rock só para garotas, a Penélope, conversa sobre o pioneirismo das mulheres no rock brasileiro. Atualmente, faz parte da nova formação da banda Autoramas.

 

No dia 29, a multi-instrumentista, compositora baiana e referência da percussão brasileira, Lan Lanh proporciona a todos uma experiência musical e uma viagem de conhecimento e prática dos ritmos brasileiros. O foco será no aprendizado do cajón, mas os participantes podem trazer os próprios instrumentos percussivos.

 

A mestre de cerimônia dos shows e mediadora dos bate-papos desta edição do Sesc Thermas do Rock é a jornalista e escritora Gaia Passarelli, que foi colaboradora de alguns dos principais cadernos de cultura do Brasil, como Ilustrada, Bizz e Rolling Stone Brasil, além de ter sido apresentadora de vários programas da extinta MTV Brasil.

 

 

PARA CRIANÇAS


A criançada não fica de fora e também pode curtir o festival com o show Coisinha (29), às 16h, idealizado por China, que divide os vocais com Lula Lira, Felipe S. e os demais membros do Mombojó. O grupo revisita o cancioneiro infantil, buscando nas suas próprias lembranças canções de Vinícius de Moraes, Toquinho, Balão Mágico e músicas que fazem parte da cultura popular.

 

O show é interativo e as crianças podem participar cantando, brincando ou pintando os temas das cantigas, antes do início da apresentação, em uma tela que vira o cenário do show. A pintura das telas é filmada e projetada no palco.

 

OUTRAS ATIVIDADES

 

Enquanto o som rola, o público pode participar de outras atividades. A oficina Rock e Arte: Serigrafia oferece em todas as noites de show, das 19h30 às 23h, um ateliê aberto ao público com a técnica da serigrafia, no qual o participante tem a oportunidade de imprimir e colorir sua própria gravura em papel, tecido ou em camisetas que trouxer, com temas de diversos artistas da música.

 

Também durante os shows, os frequentadores têm a oportunidade de se maquiar e fantasiar para se sentir como um astro do rock e fazer fotos incríveis, na vivência Pinta de Rockeiro. O boque ainda estará ocupado por Dee Jays tocando músicas de todos os tempos e expositores que se reúnem para oferecer aos interessados clássicos da música no bom e velho disco de vinil.

 

A área verde do Sesc Thermas ainda contará com espaço destinado à alimentação para os roqueiros que forem curtir as noites dos shows. Serão food trucks com comida e bar que contará com cerveja, refrigerante e água 


Fonte: Assessoria de imprensa Sesc Thermas Presidente Prudente

<< voltar