"Beleza, cultura, esporte, lazer, moda, negócios, e muito mais..."
Revista Destaque News
Instagram da Revista Destaque

Projeto piloto em saúde para o estado é lançado em Prudente

Publicado em 16/04/2019
compartilhe esta matéria:

Projeto

 Modelo em linha de cuidados às pessoas com traços ou a doença anemia falciforme será desenvolvido na região

No estado de São Paulo, por questões genéticas, uma a cada 35 paulistas podem apresentar traços da anemia falciforme e vir desenvolver a doença. A prevalência predomina na etnia negra e a miscigenação faz alcançar os brancos. Por ser doença rara, é pouco conhecida pelos profissionais da saúde. Daí surge o “Projeto Piloto: Linha de Cuidado à Saúde das Pessoas com Anemia Falciforme”.

O lançamento ocorreu durante a manhã do dia 15 de abril na Unoeste em Presidente Prudente, aprovado por unanimidade em reunião extraordinária que envolveu secretários municipais de saúde, com representantes de 26 dos 45 municípios da área de abrangência do DRS-11, o Departamento Regional de Saúde, órgão da Secretaria Estadual da Saúde.

Outros dois parceiros são o Hospital Regional “Dr. Domingos Leonardo Cerávolo” (HR), no plano regional, e o Conselho Estadual de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra, vinculado à Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça. O envolvimento da Unoeste ocorre através da Faculdade de Medicina de Presidente Prudente (Famepp).

O lançamento ocorreu no auditório Jasmim, no campus I, da universidade. A recepção foi feita pelo pró-reitor Acadêmico, Dr. José Eduardo Creste, representando a Reitoria, que falou do empenho da Unoeste em contribuir com o estado na busca de solução para os problemas causados pela doença, aos portadores, seus familiares e ao setor de saúde pública.

O pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão, Dr. Adilson Eduardo Guelfi, apresentou dados sobre a produção de pesquisa de qualidade na Unoeste, produzindo conhecimento, promovendo bem-estar e a inserção social em todo Pontal do Paranapanema e ampliando tudo isso com as faculdades de Medicina de Jaú e Guarujá.

Representando a diretora técnica de Saúde 3 da DRS-11, Marlene Mendes da Silva Damacena, Gisele Dassiê Leite Garrido manifestou o comprometimento do Departamento para com o projeto e fez um apelo para que as equipes multiprofissionais das secretarias municipais estejam plenamente envolvidas no desenvolvimento do projeto piloto.

O presidente do Conselho Estadual de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra, Ivan Lima, chamou a atenção para o fato de que a região prudentina possui população de predominância negra; constituindo-se em um dos motivos para que desenvolva o projeto que servirá como modelo.

O projeto resulta da pesquisa desenvolvida nos últimos três anos sobre a anemia falciforme na região de Prudente. Sua apresentação foi feita pela Dra. Edima de Souza Mattos, pesquisadora vinculada à Famepp, e pela coordenadora da área técnica de saúde da população junto à secretaria estadual, Lígia Maria Carvalho de Azevedo Soares.

Lígia anunciou que o projeto irá capacitar os profissionais da saúde e estabelecer as diretrizes para tratar a doença no estado. Destacou o interesse e a disponibilidade da Unoeste em se apresentar como parceira do setor público, contribuindo com sua expertise de produzir ciência na busca de solução para diversos problemas.

Representando os secretários municipais, o secretário da saúde de Prudente, Valmir da Silva Pinto, enalteceu a iniciativa e o trabalho de todos os envolvidos – médicos, professores e convidados externos – para dizer que o fato de a cidade ter se transformado em polo regional de saúde passa pela Faculdade de Medicina da Unoeste.

O lançamento foi encerrado com duas conferências de alto valor em conhecimento técnico científico. A primeira foi sobre políticas públicas e responsabilidade social, pela médica pediatra de vasta experiência docente e científica Dra. Carmela Maggiuzzu Grindler, coordenadora estadual do Programa de Doenças Raras.

 

O médico hematologista Dr. José Antônio Nascimento Bressa, diretor clínico do Hospital Regional e professor na Famepp, discorreu sobre aspectos clínicos da anemia falciforme, em uma exposição didática tão bem construída que também contribuiu para introdução à capacitação dos profissionais que atuam nas secretarias municipais de saúde.  

Fonte: Assessoria de Imprensa Unoeste - Crédito: (João Pa

<< voltar