"Beleza, cultura, esporte, lazer, moda, negócios, e muito mais..."
Revista Destaque News
Instagram da Revista Destaque

Cresce interesse de consumo e produção de cerveja artesanal

Publicado em 15/05/2018
compartilhe esta matéria:

Cresce

 Curso de extensão é indicado a quem quer produzir para o próprio consumo, mas pode abrir porta ao mercado

O técnico e bacharel em química Daniel Martins conheceu cerveja artesanal há seis anos na região metropolitana de Curitiba (PR).  O técnico em florestas e em meio ambiente Talles Gabriel Grillo experimentou pela primeira vez no ano passado, no Festival Cervejeiro de Presidente Prudente.  Tomaram gosto e ambos estão inseridos no crescente interesse pelo consumo e produção desse produto e que pode ser feito com novos sabores e cores.
 
Comentam que as aulas teóricas e práticas com o engenheiro de alimentos e mestre cervejeiro Murilo Alonso Cassis foram muito proveitosas, pelo conhecimento adquirido e forma transmitida: capacidade, dedicação, empenho e tranquilidade do professor em oferecer o seu melhor. Recomendam o curso para quem se interessar. Embora o curso seja destinado a quem quer produzir para o próprio consumo, pode ser que aconteça a oportunidade de abrir porta ao mercado.
 
Cassis afirma que o curso tem o caráter introdutório, para quem pretende produzir cerveja como hobby (passatempo). É o que busca Grillo, que irá fazer para a família e amigos, seja em Regente Feijó, onde mora, ou em Prudente, onde atualmente faz o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária. Martins aprendeu a produzir cerveja artesanal em Colombo, no entorno da capital paranaense, e já fazia em média 30 litros a cada dois meses, apenas para consumo doméstico.  
 
Porém, recentemente conseguiu emprego no setor de produção da Cervejaria 018, em Prudente. “O gosto pela cerveja artesanal não está em apenas beber, mas como beber e sentir todas as matérias-primas e perceber o processo de fabricação. É como se fosse um vinho”, comenta e afirma que o curso na Unoeste oferece detalhes muito importantes.  “Vim por causa do trabalho, mas recomendo para as pessoas que tenham interesse em fazer suas próprias cervejas, ou apenas consumir o produto artesanal, pois irá entender os estilos diferentes”, completa.
 
Organizado pelo vice-reitor da Unoeste, Brunno de Oliveira Lima Aneas, o curso livre de Produção de Cervejas Artesanais oferece em conteúdo programático: introdução, história da cerveja e legislação, matérias-primas, equipamentos, segurança e higienização. Os processos de produção compreendem: moagem, mostura da brassagem, certificação de mosto, fervura, decantação, resfriamento, fermentação e maturação, classificação, envase, elaboração de receitas, introdução à análise sensorial e degustação.
 
A cerveja produzida no sábado (12), após 20 dias de fermentação, os alunos da sexta turma poderão buscar de três a quatro garrafas cada um, conforme Grillo. O encerramento no curso livre foi no Laboratório Sala e Bar do curso de Gastronomia. A formação de nova turma depende do número de inscrições, sendo que o passo inicial é preencher o cadastro de interesse pela internet.
 
O consumo geral de cerveja no Brasil faz da bebida uma paixão nacional. Desde 2010, o mercado cervejeiro cresceu exponencialmente, saltando de menos de 100 para 679 cervejarias até o final do ano passado, de acordo com os registros no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), chegando a 8903 produtos classificados como cerveja ou chope. O gerente comercial da Cervejaria 018, Marcelo Medeiros, também fez o curso e afirma que o seguimento artesanal tem crescido, com excelente aceitação no mercado.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa Unoeste - Foto: João Paulo

<< voltar