"Beleza, cultura, esporte, lazer, moda, negócios, e muito mais..."
Revista Destaque News
Instagram da Revista Destaque

Nishikigois, as jóias dos lagos!

Publicado em 28/09/2015
compartilhe esta matéria:

Nishikigois,
Nishikigois
 
Desde a antiga Babilônia, as criações de carpas em cativeiro já eram existentes, a priori para servir de alimento. Os chineses também mantinham essa prática e através deles foi difundida no Japão como forma de reserva de alimento e proteína para o inverno rigoroso nas montanhas onde cultivavam o arroz. Inicialmente, esses agricultores japoneses criavam as carpas nos açudes de arroz e em tanques de irrigação. Esse confinamento em cativeiro gerou um tipo de mutação nas carpas que eram até então de cor escura preta ou azulada. Notaram exemplares com cores vermelhas, brancas, entre outras.
 
A partir desse ponto houve uma seleção de espécies, e os japoneses passaram a cultivar as carpas para ornamentação, dando nome a cada variedade desenvolvida. Criadas pelos japoneses ganharam estampas e cores incríveis. Agora conhecidas como nishikigois, são as Jóias Vivas do Japão. Hoje sabemos que existem centenas de estampas de nishikigois catalogadas, as mais popularmente conhecidas são: Kohaku, Taisho Sanke, Sowa Sanshoku, Bekko, Ogon e Tancho. Outras são consideradas menos populares, porém muito admiradas, são elas: Goshiki, Utsurimono, Matsuba, Asagi, Kujaku, Shusui (Doitsu Asagi), Hikari Utsuri, Kumonryu (Doitsu Bekko), Koromo e as versões em Gin/Kin Rin (nisikigois com brilho prateado ou dourado sob as escamas).
Há também uma categoria de nishikigois que foram inicialmente importadas da Alemanha para o Japão no fim do século XVIII, como uma espécie de peixe. E chamada de Doitsu, a tradução significa “alemão” em japonês, devido a sua origem. A Doitsu não possui escamas, é referida como uma “carpa de couro”, suas únicas escamas estão presentes na linha dorsal e em alguns exemplares também nas linhas laterais. Existem versões de Doitsu em quase todas as variedades, as mais comuns são: Doitsu Kohaku, Doitsu Ogon, Doitsu Sanke, Doitsu Showa, Doitsu Hariwake e Doitsu Kujaku. As demais nishikigois que não se enquadram nas diversas variedades são conhecidas como Kawarigoi ou Kawarimono, são belíssimas e formalmente reconhecidas e nomeadas.
 

Kohaku: É considerada a carpa mais importante entre as nishikigois, muitas das variedades existentes se devem a ela, é a matriz de diversas estampas que hoje conhecemos. A valorização das nishikigois começa e termina com ela. Sua cor base é o branco, que deve ser limpo e sólido, sua característica é a presença do Hi (vermelho) como estampa, sobre o fundo branco. Mas algumas Kohaku apresentam uma cor mais alaranjada do que vermelha. A beleza de uma Kohaku está na pureza de seu branco e na profundidade e intensidade dos padrões de vermelho. As bordas das marcações vermelhas devem ser nítidas contra um fundo branco. As mais apreciadas não possuem o Hi na parte de baixo do corpo, nas nadadeiras, debaixo dos olhos ou sobre a área da boca. 

Fonte: Aquamagazine

<< voltar