"Beleza, cultura, esporte, lazer, moda, negócios, e muito mais..."
Revista Destaque News
Instagram da Revista Destaque

Por que e como devemos manter as crianças bem hidratadas?

Publicado em 02/09/2015
compartilhe esta matéria:

Por

 Entenda qual a importância da água no nosso organismo e como agir para evitar a desidratação em períodos de alta temperatura.

 
As ondas de calor que assolam várias regiões do Brasil em pleno inverno têm feito as temperaturas baterem recordes em muitas cidades.
 
Se para os adultos é difícil trabalhar em ambientes sem ar condicionado, também para as crianças esse calor intenso pode atrapalhar na aprendizagem, já que pode levar à desidratação, mal-estar e indisposição. Daí muitas secretarias resolverem adiar o início do ano letivo - como ocorreu esse ano na rede estadual de Santa Catarina. Na região de Blumenau, as aulas, que se iniciariam em 13 de fevereiro, foram transferidas para o dia 17. "O adiamento foi uma atitude de prevenção, porque há localidades que estão tendo falta de energia e água por conta do calor intenso", explica Maria Isabel Porto Paes Schulz, gerente de Educação da 15ª Regional (que engloba Blumenau, Gaspar, Ilhota, Luis Alves e Pomerode). A decisão foi tomada após uma consulta à Epagri/Ciram, órgão de meteorologia de Santa Catarina.
 
Ainda que não tenham decidido como serão repostos esses dois dias de aula perdidos, a gerente esclarece que outras medidas estão sendo tomadas para lidar com as altas temperaturas. "Estamos monitorando todos os ventiladores e ar condicionado das salas de aula e encaminhando dicas para as escolas a serem tomadas contra o calor: alimentação mais leve, o cuidado para não fazer nenhuma prática esportiva ao sol, reforçar a necessidade de hidratação constante tanto nos professores quanto nos alunos e entrar em contato com as famílias ao sinal de mal-estar da criança", diz a gerente.
 
Para entender melhor por que e como devemos manter as crianças bem hidratadas, o Educar para Crescer conversou com o pediatra do hospital Sírio Libanês Alessandro Danesi. Confira abaixo a entrevista:
 
1. Qual a importância da hidratação?
Alessandro Danesi: O nosso organismo só funciona bem se bem hidratado. Uma adequada ingestão de líquidos é fundamental para o bom funcionamento do corpo humano. Se não, ocorre o cansaço, mal-estar, fadiga, náusea, vômito, desmaio, dor de cabeça.
 
2. Quanto de água a criança deve ingerir normalmente?
Alessandro Danesi: Depende muito da condição climática. Mas para manter o corpo hidratado, deve-se ingerir no mínimo um litro de água para crianças a partir de 10 kg. O importante é que a criança esteja ativa e esperta, urinando com frequência e com a urina não muito concentrada, além de estar com uma saliva fluida.
 
3. O que acontece no corpo com a falta de água?
Alessandro Danesi: Não só por causa da hidratação, mas a sensação de calor dá desânimo, sensação de fadiga, indisposição. Se você tiver uma exposição direta ao calor, esses sintomas se acentuam. 
 
Isso porque todo corpo humano depende de uma boa hidratação. Como perdemos muita água pelo suor, pela transpiração, o organismo tenta reter esse líquido de alguma forma. Isso leva a uma baixa de pressão arterial, sensação de fraqueza, desmaio. Em casos extremos, os efeitos no cérebro são sentidos por sensações de náusea, confusão mental e desmaio. Em épocas de muito calor, é muito comum o mal-estar.
 
4. Quais os sintomas de que a criança pode estar sofrendo com o calor ou de desidratação?
Alessandro Danesi: Urinar com menos frequência e com uma coloração bem amarela, ter a boca seca, a saliva mais viscosa e sensação de sede.
 
5. Há alguma indicação sobre como deve ser a alimentação ou merenda escolar em dias de muito calor?
Alessandro Danesi: O ideal é uma alimentação leve, de fácil digestão, rica em verdura e frutas, que possuem vitaminas. Sem esquecer de sucos e, claro, muita água. Um bom líquido para se hidratar é a água de coco. É preciso evitar também alimentos gordurosos, temperos fortes e pimentas.
 
Tome muito cuidado também com a ingestão de alimentos perecíveis que estiverem muito tempo expostos ao ar livre, como comidas de bufê ou laticínios não devidamente acondicionados. Esse cuidado especial com a manutenção dos alimentos é importante para evitar doenças gastrointestinais, que são muito comuns em épocas de calor intenso.
 
6. Que cuidados específicos os pais devem tomar no calor extremo?
Alessandro Danesi: 
- Evitar exposição nos horários de pico, ou seja, entre às 10h e às 15h; 
- Evitar a prática esportiva em horários de pico; 
- Hidratar as crianças uns 15 minutos antes das práticas esportivas com 200 a 250 ml de água, e repor a cada 15 minutos; 
- Molhar a cabeça periodicamente; 
- Usar boné; 
- Usar roupas leves e claras; 
- Tomar banhos com temperaturas mornas para frias; 
- Usar protetor solar;
- Em caso de viagens com as crianças, parar a intervalos regulares, para ficar um pouco na sombra e tomar líquidos.
 
7. Devo evitar que meu filho tome sol?
Alessandro Danesi: A exposição ao sol não deve ser de toda evitada, já que é necessária para a fabricação da vitamina D. As crianças podem estar expostas ao sol no começo e no final da tarde, evitando esses horários de sol mais intenso.
 
8. Que cuidados específicos a escola deve tomar?
Alessandro Danesi: 
- Evitar a prática esportiva em ambiente aberto em horários de sol; 
- Ventilar adequadamente as salas;
- Dentro do possível, sempre reconhecer as crianças que não estejam se sentindo bem para encaminhá-las ao médico e avisar aos pais;
- Permitir que os alunos se hidratem a intervalos regulares. Vale lembrar que toda vez que você tem sede, é porque o seu organismo está com depressão de líquidos. O ideal é não esperar estar com sede, e sim estar constantemente se hidratando.
 
9. Em casos de mudança nas atividades escolares devido às altas temperaturas, como deve ser a comunicação entre a escola e os pais?
Alessandro Danesi: Deve ser uma iniciativa da escola. A escola deveria elaborar uma circular ou uma mensagem por email transcrevendo as dicas do especialista, dos médicos e dizer que de parte dela as aulas em ambiente aberto estão suspensas e que será permitida a hidratação frequente da criança. A escola também pode dar dicas para uma hidratação, vestimenta e alimentação adequadas.
Fonte: Educar para Crescer

<< voltar